Eventos

Programação Semana Nacional e Latino-Americana de Conscientização sobre Epilepsia 

9 a 10/09 – Exposição de Neurociências
Horário: 9 às 16h
Local: Museu de Ciências de Campinas (MDCC), Av. Heitor Penteado, s/nº, Lagoa do Taquaral, entrada pelo portão 7.

11/09 – Evento Artístico-científico-tecnológico
Horário: 19h15 às 22h30
Local: FCM/Auditório 5

Apresentação musical com a pianista Flávia Campos Cavalcanti e intervenção musical no imaginário de Chopin via interface cérebro-máquina com o Prof. Dr. Jônatas Manzoli e a pianista Vânia Pontes. Exposição das fotografias selecionadas através do concurso "Olhares sobre a Epilepsia". Baixe o convite.

12/09 – Brainn Day
Horário: 9h às 16h
Local: FCM/Salão Nobre

Apresentação dos trabalhos realizados pelo Brainn

13/09 – Vamos falar sobre a Epilepsia
Horário: 8h30 às 17h
Local: FCM/Anfiteatro 1

8h – credenciamento
9h – Epilepsia sob nova perspectiva – enfermeira Isilda Assumpção, presidente da Aspe
9h15 – Genes e moléculas na epileptogênese – Prof. Dra. Iscia Lopes Cendes, chefe do Departamento de Genética Médica da FCM/Unicamp
10h – Investigação multimodal de neuroimagem na epilepsia – Prof. Dr. Fernando Cendes, chefe do Departamento de Neurologia da FCM/Unicamp
11h – Semiologia das Crises – vídeo das crises – Profa. Dra. Marilisa Guerreiro, chefe da disciplina de Neurologia Infantil, do Departamento de Neurologia da FCM/Unicamp
12h – intervalo para almoço
14h – Educação e transformação social sob a perspectiva da epilepsia – Sueli Adestro, psicóloga, mestre em filosofia, produtora da ABCérebro TV
15h – intervalo
15h30 – Narrativas sobre a Epilepsia – Carolina Toneloto, cientista social, doutoranda em Saúde Coletiva
16h30 – Premiação do concurso fotográfico "Olhares sobre a Epilepsia"
17h – Considerações finais – Liga de Neurociências

Quem somos

A epilepsia é a condição neurológica crônica mais comum em todo o mundo e afeta todas as idades, raças e classes sociais. Impõe um peso grande nas áreas psicológica, física, social e econômica, revelando dificuldades não só individuais, mas também familiares, escolares e sociais, especialmente devido ao desconhecimento, crenças, medo e estigma.

SAIBA MAIS!